Blog

Ideia ou Solução? Saiba qual a importância do Conteúdo Criativo

29 de janeiro, 2021

Gerar procura através do conteúdo. É esta a premissa de uma estratégia de conteúdos: atrair clientes com conteúdos que vão de encontro aos seus interesses.

 

Conhecer a audiência é fundamental, assim como encontrar uma forma da empresa se destacar e captar a atenção do cliente. Um dos principais fatores de diferenciação consiste na criação de conteúdos criativos.

 

Mas qual será o papel do conteúdo criativo na estratégia de marketing de uma empresa?

 

1. Atração e retenção - Os conteúdos criativos têm a capacidade de chamar a atenção e ficar na memória dos consumidores e permitem que uma empresa se destaque da concorrência através do seu conteúdo exclusivo.

 

2. Emoção e Envolvimento - A originalidade deste tipo de conteúdos transforma um conteúdo simples em algo com impacto no público-alvo, que desperta sensações e fica na memória. É mais provável que o consumidor - ou usuário - se envolva com a empresa, interaja com os seus conteúdos e, no meio digital, o partilhe, guarde e faça comentários.

 

3. Qualidade e relevância - A autenticidade dos conteúdos criativos tornam as ideias mais eficientes e distingue a estratégia de uma empresa face às restantes, para além de que ajuda a trabalhar organicamente a posição da empresa nos rankings.

 

O potencial da criação de conteúdos criativos é evidente, mas é importante que as empresas saibam como transportar esta cultura criativa para a sua organização. Uma das abordagens possíveis é o Design Thinking, que desafia a equipa a “pensar como um designer”.

 

A capacidade de analisar diversas variáveis que podem afetar positiva ou negativamente a solução e, como consequência, a experiência do consumidor, é uma das principais características de um designer. Nesta abordagem, sugere-se que toda a equipa adote este ponto de vista e se oriente para a solução através da geração e complementação de ideias.

 

A grande questão é: Como é que uma empresa poderá começar a implementar o Design Thinking?

 

A primeira consiste na construção de Mapas de Empatia, um recurso que permite a uma empresa conhecer melhor o seu cliente através do desenho do seu perfil. Aqui está um exemplo de um template que poderão utilizar:

 

 

mapa-de-empatia

 

 

Os Brainstormings - ou “tempestades de ideias” - permitem também aos elementos da equipa partilhar as suas ideias ou sugestões. O objetivo é gerar o debate entre toda a equipa e atentar a todas as suas contribuições.

 

Também os Mapas Mentais são bastante úteis para o planeamento e organização de informações e ideias, uma vez que consistem numa representação gráfica e visual sobre a ideia ou problema central. Esta visão mais clara e concreta sobre um tema incentiva à associação de conceitos e à interatividade entre eles.

 

Por último - mas não menos importante - surge a Co-criação com o Cliente. Apostar na interação com o cliente facilita o processo de encontrar a solução, uma vez que é o cliente quem vai utilizar o produto ou serviço em questão. É imprescindível que o cliente participe em reuniões e colabore com os seus insights durante o processo, uma vez que são aliados vários conhecimentos e perspectivas que permitem ajustar ao máximo a solução.

 

Em suma, o grande foco do conteúdo criativo - e também da metodologia do Design Thinking - consiste em melhorar ao máximo a experiência do usuário.

 

De que é que está à espera para o pôr em prática na sua empresa? Contacte-nos!